sexta-feira, 21 de maio de 2010

Tempo de conscientização e atitude

Em nenhum período o mundo desenvolveu-se tanto como nos últimos cinquenta anos. Seja na medicina, nas telecomunicações, nos setores industriais, nos transportes, nas áreas tecnológicas ou na indústria de diversos segmentos, inúmeras mudanças tornaram mais confortável a vida do ser humano. Tanta evolução, porém, não veio só. A despeito dos benefícios adquiridos pela humanidade em todos esses anos, os danos causados ao planeta são notórios e tornaram-se urgentes por solução.

O dia 14 de agosto, especialmente dedicado ao combate à poluição, nos faz avaliar o quanto podemos fazer em favor de nosso planeta e para melhorar nossa qualidade de vida e das próximas gerações. No ar, na terra, na água, a preservação dos recursos naturais é de responsabilidade de todos e pequenas atitudes podem trazer resultados bastante significativos.

Vivemos num país beneficiado pela natureza. Temos em nosso território a maior floresta tropical do mundo que abriga uma enorme biodiversidade - animal e vegetal - e detemos cerca de 13% da água potável do planeta.

Entretanto, dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) apontam para 578 km2 de áreas em processo de desmatamento na Amazônia Legal no mês de junho último, totalizando 3.562km2 em 12 meses, e desperdiçamos cerca de 40% da água que tratamos. Diariamente, centenas de toneladas de lixo são jogadas nas ruas e outras tantas toneladas de poluentes são lançadas no ar, produzidos por milhões de veículos que circulam por nossas cidades, responsáveis também pela poluição sonora que tanto prejudica a saúde da população.

Dados da Organização das Nações Unidas apontam para um futuro ainda mais preocupante. Cerca de 1,1 bilhão de pessoas não têm acesso à água potável, fator responsável por 80% das mortes e enfermidades nos países em desenvolvimento. A falta de saneamento básico e de água disponível para a agricultura tem levado milhões de pessoas à morte todos os anos.

Temos de mudar este quadro, começando pelo âmbito familiar. Precisamos ensinar nossas crianças, desde pequenos, a cuidar do bem-estar de todos, a não jogar lixo nas ruas e a fechar a torneira ao escovar os dentes e ao varrer as calçadas, e a separar os diferentes tipos de lixo. Devemos agir todos os dias em favor da preservação da natureza em casa, na rua, no trabalho, não somente por imposição de leis, mas por conscientização e respeito à nós e ao próximo. Pessoas que pensam e praticam ações que beneficiam o meio ambiente agem com base no desenvolvimento sustentável.


Autoria: Giovani Toledo é Gestor da Unidade de Negócios Mizumo - unidade de negócios do Grupo Jacto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário